Açúcar, o doce vilão para sua saúde

Por Helena Eldero.

Pesquisadores cada vez mais atribuem a culpa das doenças coronárias ao açúcar. Eles contestam o argumento de que a gordura seja o grande vilão nestes casos. Recentemente, a revista JAMA Internal Medicine publicou um estudo que sugere que a indústria do açúcar pagou o equivalente a US$ 49 mil para uma pesquisa relacionar as doenças do coração à gordura saturada e tirar o foco do risco causado pelo açúcar.

 

açúcar morango autoestima

 

A última garfada do almoço ainda nem terminou e você já está pensando no que tem guardado no fundo da geladeira para comer de sobremesa. Normalmente essa visão envolve algo bem doce, carinhosamente chamado de docinho. Como se colocar o sujeito no diminutivo tornasse-o menos perigoso.  Ou de certa forma mais inocente.  Um inocente agradinho para o paladar.

O açúcar contido nos alimentos doces nem é lembrado.  É reduzido a condição de docinho, agradinho, guloseima, mas o fato é que o açúcar é um alimento bastante perigoso quando consumido em excesso. E o que nos faz esquecer esse perigo é justamente seu gostinho de infância.

Pelo menos, como restrição, o açúcar é uma unanimidade, todas as dietas que promovem manutenção da saúde ou cura de doenças indicam, se não a retirada total do açúcar dos alimentos, pelo menos uma significativa diminuição em seu consumo.

 

Mas afinal de contas por que o açúcar faz mal?

 

açúcar confeiteiro autoestima

 

Na verdade, a questão não é tanto o que o açúcar faz, mas sim o que ele não faz. Açúcar refinado não tem fibras, gorduras, proteínas ou sais minerais. São calorias vazias, mas que precisam se utilizar de nutrientes do organismo para serem metabolizadas. Ou seja, o corpo usa nutrientes vitais de células saudáveis tais como cálcio, potássio e magnésio para metabolizar um alimento que em troca não trará benefícios sob a forma de nutrição.

Então quanto mais açúcar você consome, mais seu corpo consome bons nutrientes para metabolizá-lo. Sem receber um retorno por isso. Não. Você sorrindo depois de comer o doce de leite não pode ser considerado um bom retorno. O nome disso é dopamina, liberada no cérebro quando comemos açúcar e com efeito semelhante ao provocado pelo uso de drogas como a cocaína. Isto explica, em parte, porque algumas pessoas são viciadas em doce ou em açúcar.

 

O lucro da indústria

 

açúcar barrinha cereal autoestima

 

Mas se o açúcar vem da cana por que ele não tem fibras e nutrientes? Porque manter as fibras diminuiria o prazo de validade do produto final.  Então mantê-lo como um alimento saudável faria com que se transformasse em um alimento menos rentável. E quem vende não quer isso. Assim, ele passa por um processo químico e físico para ser refinado e é justamente esse processo que o torna nocivo a saúde.

Além disso, o problema não é só o açúcar que você vê, mas o açúcar que você não vê e está presente em vários alimentos processados, principalmente naqueles com baixo teor de gordura. Diminuir o valor calórico de um alimento, às vezes, interfere no seu sabor. Nesse caso, o açúcar é uma importante compensação para que aquela barrinha de cereal além de leve seja gostosa. Porém, pesquisadores afirmam que trocar gordura ou calorias por açúcar pode não ser uma boa escolha.

 

açúcar diabetes autoestima

 

Alguns estudos já associam melhoras no metabolismo com a privação do açúcar. Principalmente, melhoras relacionadas ao humor, ao peso e aos índices glicêmicos. Porque como já deve saber, o excesso de açúcar também pode provocar diabetes. E estudos mostram que ele aumenta os riscos de doenças hepáticas e cardíacas.

 

Soluções

Mas como evitar esse sedutor alimento em forma de flocos crocantes e um delicioso chocolate? Opte por alimentos menos processados, com mais fibra, o que pode ajudar a diminuir seu desejo por açúcar. Desejar o açúcar é antes de tudo um ato cerebral, então cortá-lo de seus hábitos alimentares exige tempo, persistência e sagacidade para enganar o cérebro com alimentos que produzam saciedade e ao mesmo tempo nutrição ao corpo.

Não espere da indústria. A responsabilidade sobre a manutenção de sua saúde pertence a você. Não caia nas ilusões de propagandas bem elaboradas que dizem que você só será feliz depois de abocanhar aquele lindíssimo caramelo lambuzado de chocolate.

Respeite-se e mude seus hábitos!

 

E que tal saber mais sobre alimentação saudável? Te indico o livro digital “Dieta de desintoxicação” (link afiliado) de Angélica Nascimento. Este ebook contém informações sobre os mitos alimentares que prejudicam a alimentação saudável, como identificar as toxinas e todo o processo de destoxificação. Ele também mostra quais os alimentos e fitoterápicos mais utilizados para reduzir inchaços e eliminar gordura.

 

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: